sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Descansar


Descansar é deixar-se, por algum tempo,
alheio ao mundo, alheio à superficialidade que nos rodeia.
É parar, embora aparentemente sem grandes objetivos,
para escutar o pulsar do Universo que, magicamente,
pulsa em uníssono com o nosso coração!

Descansar é, pois, encontrar-se dentro de si!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Doce


Doce é adjetivo que combina bem mais com o coração
do que com o paladar!

Porque doce é tudo aquilo que, em nós, 
tem a capacidade de deixar
 um insaciável desejo de
 "quero mais um pouquinho"!


Dor


A dor é a sabedoria que abriga os limites.
É o alerta que nos desperta para a nossa própria fragilidade.
A dor, apesar de incômoda, é um conforto:
estamos feridos, mas vivos!

A dor, afinal, é sempre mais passageira que nós!


Arrependimento


Arrependimento é dor humana incontestável!
É o que brota em nós no momento 
em que constatamos que, em certo tempo,
não fomos fiéis àquilo que realmente somos,
àquilo que palpita dentro de nós
(e precisa sempre ser ouvido)!

domingo, 26 de janeiro de 2014

Marcas


As marcas são a autenticidade das nossas histórias.
São a matéria do aprendizado.
São a parte visível da aventura, 
são o que nos sobra de palpável.

E são, acima de tudo, a certeza de que, nos caminhos
da vida, só cresce mesmo quem já se marcou!


Individualidade


A individualidade é a beleza que nos garante o título,
irrenunciável e irredutível, de PESSOA!
É a força que nos faz ser tão únicos e incrivelmente
bons em sermos quem somos: complexos, diferentes,
embora essencialmente iguais em nossa humanidade.
É a força que nos permite alcançar a novidade, 
embora já existam outros milhões por aí...

A individualidade, meu caro, não é só DNA!
É grandeza e espetáculo, 
é surpresa e é, sobretudo, a essência
daquilo a que chamamos vida!