quarta-feira, 30 de março de 2011

Alvo

O alvo é a desculpa da ação.
Através dele costuma-se justificar (erroneamente)
todas as coisas.

Olhar




O olhar é a chave mestra do ser.
Através dele é possível desvendar tudo, pois ele tem a incrível incapacidade de aceitar
máscaras, coisas falsas.
Ele é o que é.
Sinceridade.
Impossível disfarçar!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Porta



A porta é a guardiã da oportunidade.

É a grande interrogação que olha 
no fundo da alma e indaga:
 "O que esperas de mim?"

domingo, 27 de março de 2011

Raíz


A raíz é a beleza da essência, da sustentação.
É o ponto de partida, o mais profundo de nós,
seres vivos.

E o mais irônico de tudo isso é que ela não é vista facilmente...

A raíz é a beleza oculta que guarda consigo a sabedoria...

Outono

O outono é a estação do aprofundamento.
É o momento em que é possível amadurecer
e abrir mão de algumas coisas.
A partir dele, virá a frieza de um inverno,
duro, ainda, pela perda.
Mas, então, virá o verão e, com ele,
 a alegria de recomeçar!

sábado, 26 de março de 2011

Equilíbrio

O equilíbrio é a força que 
nos ensina que devemos 
desafiar-nos de vez em
quando...

Nem que seja pra 
percebermos que
somos capazes 
de ir além.
Muito além
de nós mesmos.

Armas

As armas são aquilo que nós, humanos, precisamos 
usar sempre que temos a ousadia de querer
que o mundo nos conheça
(e falta coragem).

Herói

O herói é o ser humano que chega a ser mais.
Mais humano que a maioria.
Afinal, deixa-se levar pelo coração.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Esperança

A esperança é o sentimento que, dentro da gente,
continua sempre gritando que é possível...

Destino

O destino é, das incertezas, 
a mais bela e a melhor de se ter. 
Afinal, ele dá-nos possibilidades,
com uma pitada de adrenalina
e um punhado de esperança.
Resta-nos misturar, aquecer:
o modo de preparo.
Será que estamos preparados?

Lembranças

As lembranças são fragmentos da memória.
Mas fragmentos especiais. 
São aqueles que, por algum motivo (bom ou ruim)
a gente se recusa a abandonar e acaba retomando sempre...
E é como um reavivamento.
E é tão bom...